Amor próprio gera Amor ao próximo

 

Quem me conhece sabe que eu amo falar sobre amor próprio, talvez por ter passado uma parte da minha vida sem conhecê-lo ou por simplesmente conhecê-lo agora.

 

É algo incrível pensar que você foi feito pelo Criador do céu e da terra, o Criador de todas as coisas e mais incrível pensar que, você foi feito a imagem dEle, tem noção disso?

Você é igual ao Criador, pensa como Ele, age como Ele, o Senhor poderia ter feito os anjos a imagem dEle, mas Ele preferiu nós.

 

E quando você se ama, consequentemente você ama a Deus e ama seu próximo.

 

Quando você se trata bem, se ama, você começa a fazer o mesmo com as pessoas.

Quando você se trata mal, não gosta de si mesmo(a), se odeia, você começa a tratar as pessoas assim.

 

Amor próprio não é egoísmo, ou “você se achar demais”, é você se amar, amar a Deus, amar a forma com que Deus fez você e amar os outros.

 

Amor próprio é difícil conquistar, não vou mentir, quando você está com sua alma ferida, cheia de sofismas e acusações ao seu respeito, é difícil se amar depois de tudo que lhe disseram, mas não é impossível. E quando você começa a ser amar é a melhor coisa do mundo.

Você aceita a forma incrível como o Senhor te criou.

 

E você passa perceber que, Ele foi bom quando te criou, é bom com você, te aceita, te ama e que você é um ser maravilhoso e único, incrivelmente único, não existe ninguém igual a você.

 

Me diz, amor próprio é a chave ou não é?

Anúncios

A Cabana

O filme A Cabana foi um filme que me surpreendeu muito, confesso que, procurei ao máximo fugir dos spoilers, eu não queria nenhum, queria me surpreender com o filme, e confesso, fui surpreendida.

A forma com que representaram Deus, foi magnífica, porquê Deus é Deus, então não tem um rosto definido, Ele é Deus e não, humano.

Gostei da forma que trataram os sentimentos do personagem principal, Mack, a forma que, trataram e ilustraram o coração do Mack, como um jardim, e confesso que, comecei a usar a metáfora do jardim por causa do filme, foi a forma mais eu que achei para me comparar, um jardim. As raízes venenosas sendo tiradas e no lugar delas, raízes saudáveis e maravilhosas.

Jesus foi surpreendente. Colocar Jesus não como um cara maravilhoso, lindo e perfeito, foi incrível, porquê muitos imaginam Jesus de olhos azuis, com barda e cabelão, mas Jesus estava totalmente o inverso, Ele era homem, como veio à terra, como nós. Um homem normal, sem exageros ou coisa parecida.

Meu personagem preferido é Sarayu, Espírito Santo, sou suspeita pra falar, porque amo ser cuidada e quebrada, e imagino o Espírito Santo cuidando disso.

A Trindade sentada à mesa me chocou, eu realmente me imaginei no lugar de Mack, sentado na mesa com o Santo dos Santos, tomando um simples café da manhã, isso me constrange, é magnífico pensar que, logo logo seremos você e eu, sentamos à mesa com o Criador. Da para acreditar? É totalmente incrível.

Não estou aqui para dizer se o filme é teologicamente certo ou não, porque acho que isso não importa, e sim, o que o filme quis passar e representar.

Recomendo sim, esse filme, posso vê-lo milhões de vezes e em todas as vezes sempre irei chorar.

Então, seja um jardim onde A Trindade habita, deixe ser guiado e transformado pelo Espírito de Deus, deixe seu passado para trás e comece um novo junto com Jesus, e nunca se esqueça, logo logo, a cena de Mack na mesa com a Trindade se repetirá e será nós.

Tentei ao máximo não dar tantos spoilers, porque tem gente que não viu o filme, então, não falei tanto como queria. Se você não viu o filme, veja.

Um abraço de urso e até a próxima. 

A Presença

Esses dias tenho buscado sentir A Presença. Eu estava tão ansiosa que subi em cima do meu armário e peguei duas almofadas grandes, esquecidas lá desde então, a fim de ficar sentada nelas tentando sentir O Criador comigo.

Confesso, sentir A Presença do Pai não é algo muito fácil pra mim, Papai sabe que sou um pouco devagar e as vezes não consigo senti-Lo, mas quando Ele vem, Ele vem com com tudo, jogando tudo pra fora com Seu Amor furioso.

Papai sabe que sou um pouco teimosa e bipolar, por isso, Ele sempre vem na hora certa. Ele sabe que sou um pouco chata e impaciente e por isso, Ele faz questão de me quebrar facilmente.

Ele sabe que eu gosto de senti-Lo e tenho medo do escuro, por isso, Ele sempre vem de dia, eu gosto de estar com Ele, gosto quando nos tornamos um, gosto quando Ele diz que estou errada.

Eu gosto de ser Lapidada.

Não gosto de ficar da mesma forma, eu gosto de mudar, não quero me afastar do Pai pelas minha ações que muitas vezes não O agradam, por isso eu sei que, Sua Presença me faz ser quebrada, e eu gosto disso, eu gosto de estar errada, porque eu sei que vou ser quebrada. Vocês conseguem entender?

Papai gosta de consertar as coisas, Ele gosta de fazer de seus Filhos, a Sua imagem.

E eu busco isso a cada instante.

Pessoas que me inspiram: Rafael Arthur

Eu conheço o Rafa há mais de 4 anos, ou melhor, conheço a Ana, irmã do Rafa, há mais de 4 anos.
Nunca fui muito próxima do Rafa, talvez pela diferença de idade e talvez porquê eu vivia só com a Ana.
Frequentamos a mesma igreja durante anos, mas eu não o conhecia para falar que era “meu amigo” e eu só o cumprimentava quando estava perto.
É impressionante o quanto me aproximei das pessoas quando eu estava aqui e elas lá, Jesus estava usando as pessoas de longe para falar comigo e não me deixar só.
Lembro-me que pedi conselhos ao Rafa sobre uma amiga, e ele não negou, pelo contrário, me ajudou e me aconselhou, e graças aos conselhos dele, Jesus conseguiu aquela vida.
Sempre vi o Rafa, como um cara inalcançável, ele é uns anos mais velho, então, papo com ele eu não puxava.
Até que ao vendo a motivação e o agir de Jesus na vida dele de longe, eu encontrei uma motivação gigantesca de fazer o mesmo, ele não sabe, mas foi uma das pessoas que foram referências para eu levantar e sair por aí, ou melhor, escrevendo por aí sobre Jesus.
A fome dele me empolgava, a simplicidade de Jesus nEle, me constrangia.
Lembro-me que ano passado fui à minha cidade natal e fui à casa da Ana, nós conversamos e matamos a saudade e de repente, escutei uma música vinda do quarto ao lado, da Bethel se não me engano, no mesmo instante perguntei o que era aquilo e a Ana me disse naturalmente: “Ah, é meu irmão. Ele está orando” e eu murchei, naquele ano eu não orava direito, ainda mas de porta fechada e com música, e eu imaginei o que ele estaria fazendo, chorando? gritando por dentro? deitado no chão?
e no mesmo instante fizemos a mesma coisa. E eu lembro desse dia, ô se lembro, a Ana dançava pelo quarto e eu deitada no chão só sentindo a doce e inexplicável Presença, a Ana me disse palavras proféticas naquele dia, e eu chorei, foi inexplicável, maravilhoso, gracioso, foi inesquecível.
Graças ao exemplo dele, busco fazer isso constantemente, e com música claro, hahaha.
Sempre vi uma luz brilhando em seu rosto, não era ele, era Ele, e isso me fascinou, eu queria aquilo, queria brilhar também, voltei para minha casa buscando isso, escrevi, escrevi e escrevi, fui refeita, desfeita e refeita novamente e isso me mudou, porque eu sempre digo “eu adoro ser desfeita”, pra mim é uma nova chance de ser melhor e eu busco isso.
Pra mim, o Rafa, é uma das “Pessoas que me inspiram” e eu não poderia deixar de colocar ele aqui, afinal, ele foi o meu exemplo de “Secreto”.
Rafael, continue assim cara, eu sempre te digo mas você vai longe, sério, imagino você pregando na Bethel Church e eu quero estar lá pra ver o Fogo de Jesus em você alcançando diversas pessoas.
Muito obrigada por todo o apoio que você me dá, pelos conselhos, aprendizados, pela frase “Família é tudo” que eu prezo até hoje, pela sua fé, seu amor por Jesus, sua simplicidade e tudo.
Muito obrigada.
Jesus em você é lindo de se ver.
Eu amo sua vida e tudo que ela faz pelo Reino.

Pessoas que me inspiram: Clara Mendes

Eu conheci a Clara ano passado. Eu nem sei se ela se lembra mas eu pedi seu número em busca de conselhos.

Eu já a admirava, nós tínhamos muitos amigos em comum então foi fácil conversar com ela. Lembro-me que começamos a conversar sobre relacionamentos, sobre Jesus e sobre algumas ministrações. A Clara me ajudou muito a entender o real significado de queimar juntos. Ela e seu namorado, João Paulo, sempre foram inspirações pra mim e quando vi eu estava aprendendo com eles.

A Clara sempre foi uma referência pra mim, porque ao ver Jesus brilhando nela eu me achava. Quando via cada palavra dita pelo Criador por ela eu chorava, era Ele por ela.

A frase que sempre digo para meus amigos “Se não for pra queimar juntos, não vale a pena” foi ela que me disse, e isso tem queimado no meu coração constantemente, porque é disso que se trata.

Lembro-me que ela me disse: “Você não precisa de alguém que te complete. Você precisa de alguém que esteja cheio dEle, e você estando cheio dEle, vai fazer com que vocês TRANSBORDEM JUNTOS.”  E isso me pegou de jeito.

Obrigada por amar pessoas, por chorar por vidas, por amar Jesus, por ser tão intensa quando se trata dEle, por trazer a memória o que nos da esperança… Cristo, a esperança da Glória. 

Clara, eu só posso dizer obrigada. Não pelo que você faz, mas pelo que Jesus faz em você. Obrigada por se permitir ser guiada por Ele e transformada por Ele.

Assim como você tocou no meu coração, você toca em vários pelo Brasil.

Eu sempre te digo isso, mas você me inspira, ver Jesus em você me inspira DEMAIS.       As mulheres tem sim voz no evangelho, e você é um desses exemplos. Continue lutando por essa causa: Almas.

Obrigada por ser tão vulnerável. Eu amo você.  

Anne with an E

Comecei a ver essa série com a minha mãe e minha irmã, confesso que no começo achei que seria uma série de criança mas eu estava totalmente enganada.

“Anne with an E” conta a história de Anne, uma garota que foi rejeitada a sua vida toda. Ela não tinha pais, por isso vivia de casa em casa tentando ser adotada, e em uma dessas casas ela sofreu vários tipos de abusos, tanto físicos quanto psicológicos, ela tinha tudo para dar errado, mas deu certo.

Ela encontrou um lar. Um lar bom.

Ela nunca deixou sua essência, sempre foi única e totalmente espontânea.

Confesso que Anne me ensinou muito. Ela era diferente, e não gostava disso. Com seus cabelos ruivos e suas sardas únicas, ela sofria por isso, mas nunca deixou isso lhe abalar. Ela sabia que um dia não se importaria com o que os outros falavam dela, e ela confiou nisso.

Te convido hoje, a ser como Anne, a não se importar com que os outros dizem ao seu respeito.

Como Anne encontrou seu lar, você irá encontrar o seu, nos braços do Amado.

Anne with an E, se encontra na Netflix.

Beijos e abraços, Amanda.

Pessoas que me inspiram: Caroline Dias

Bom, resolvi criar esse “quadro” no blog para honrar algumas pessoas que são essenciais na minha vida e que, me inspiram, me ensinam e me ajudam na minha caminhada.

A primeira pessoa é a Carol. 

Eu a conheci ano passado quando mudei de estado. Ela foi minha primeira amiga quando eu cheguei. Eu de cara soube que era ela, eu a queria como amiga e como Irmã. Nós tínhamos tanto em comum que foi impossível não nos tornarmos amigas.

Temos os mesmos anseios, os mesmos desejos, o mesmo chamado o mesmo amor. E esse Amor nos uni.

A Carol é doida, engraçada, palhaça, estudiosa, amável, carinhosa, conselheira, irmã mais velha, adorável, varoa haha, linda por dentro e por fora, ama cinema, ama música, é cantora, escritora, uma artista.

Seu amor por Jesus é lindo de se ver. Sua voz me leva pra perto do Pai e sua amizade me torna melhor.

Eu quero honrar a vida da Carol nesse domingo. Quero dizer que você é uma amiga maravilhosa e que você me inspira muito. Obrigada por tudo que já fez por mim, eu sou muito grata.

Ver Jesus em você é lindo.

Eu te amo pra sempre, Cá. Sempre.

Deixo aqui minhas palavras para você, que ainda são pouquíssimas ao comparar com que nossa amizade significa.

 

Amanda.

sou ≠ em meio à multidão